Fiz um feitiço e deu errado! E agora?

terça-feira, março 23, 2021

Digamos que você fez um feitiço de amor na Lua Minguante. O que você queria era atrair mais amor para a sua vida, mas o resultado é que você fechou os caminhos do amor. Tem conserto?


Fiz um feitiço e deu errado! E agora? Como reverter ou anular um feitiço que fiz errado?


Olha, nessa vida, a única coisa que não tem conserto é a morte. 

Sim, frase clichê mesmo... porque neste planeta tudo é possível. Quando a gente acha que viu demais, vem algo novo e supera nossas expectativas, portanto, não se afobe!

Há solução, ok?

Primeiro você vai precisar fazer duas coisas: verificar a possibilidade de anular o seu feitiço errado e fazer um novo feitiço, desta vez da forma certa.

O que pode acontecer se eu fizer um feitiço errado?

Quando emanamos alguma energia, seja lá para quem for, há um resultado para aquilo que você emanou.

Isso significa que, se você está vibrando uma energia de amor e quando a natureza conspira para esse tipo de energia (por exemplo: lua cheia, sexta-feira, invocando Vênus às 21h da noite), é isso que você irá atrair com muita intensidade.

Agora se as energias estão colidindo entre si, estão contrárias ou confusas (lua minguante, sábado invocando um deus aleatório, falando coisas confusas ou opostas ou usando ferramentas erradas), o que você vai atrair é: qualquer coisa.

Isso mesmo, qualquer coisa, afinal não foi direcionado e esclarecido o que você vibrou. 

Você pode atrair absolutamente nada, você pode atrair coisas estranhas ou coisas negativas. Tudo vai depender da cagada que você cometeu durante o feitiço.

Resumindo, ao fazer um feitiço de amor na Lua Minguante, você na verdade vibrou de forma confusa, portanto o que você irá ter como resultado é não dar certo o feitiço e não acontecer nada ou na pior das hipóteses: acontecer alguma coisa negativa.

Portanto, na maioria dos casos o ideal é anular o feitiço e fazer um novo, bem definido e preparado com antecedência!


O que seria "anular" o feitiço?

 Anular um feitiço seria banindo, de forma que essa energia não pudesse te atingir novamente. 

Para anular um feitiço a gente pode:

  • Banir o feitiço fazendo um feitiço "ao contrário". Baixas chances de reverter...
  • Manter a calma, aguentar firme e esperar o tempo do efeito passar (se não for muito horrível o resultado)
  • Queimar, enterrar, rasgar ou jogar fora o que sobrou daquele feitiço.
  • Fazer um potente ritual de banimento (o mais adequado). 

E não, eu não acho que fazer uma oração é suficiente para banir, qualquer que seja o feitiço. 

A não ser que você tenha uma capacidade de concentração absurda e uma memória fotográfica para lembrar passo a passo do feitiço, talvez isso seja possível, mas na maioria dos casos não dá certo.

Portanto anular o feitiço seria uma forma de banimento sim! 

Só que seria um pouco diferente do que é um banimento comum, quando envolve energias externas, mas ainda assim seria interessante banir essa energia que você não deseja mais.

Achei interessante, porque é um assunto que é pouquíssimo abordado na internet, então resolvi fazer um post sobre o assunto. 

Me parece que ninguém faz feitiços errados por aí... Hahah! 

Eu até tenho uma categoria aqui no blog para falar sobre magias que deram errado, porque a gente nunca tá livre de errar. Somos humanos.

O único conteúdo genuíno que li sobre o assunto é do blog The Traveling Witch, o qual você pode ler clicando aqui (em inglês)

Deixo o link aqui para você ler um pouco mais sobre como reverter o seu feitiço, basta clicar aqui para ler.

Espero que o post tenha sido útil para você.
Obrigada por ter lido até aqui!

Beijo!


PS: Não deixe de acompanhar nossa página do instagram, onde posto tiragens coletivas semanalmente e no Youtube. Aproveite e curta nossa página no Facebook para ficar sabendo das novidades em primeira mão!


📝 Postado por Gabi

Sou a fundadora deste cantinho especial chamado Grymora, desde 2020. Taróloga e bruxa natural apaixonada pelo mundo da escrita desde 2008.



Você também irá gostar de ler ♥

0 comentários

A cópia total, parcial ou adaptação deste artigo é proibida de acordo com a lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Não copie, compartilhe! Dê valor ao conteúdo gratuito de qualidade.

Comentários de mau gosto serão EXCLUÍDOS.